• Orlando Coutinho

Não Vencerão!



<<A tolerância ilimitada leva ao desaparecimento da tolerância. Se estendermos a tolerância ilimitada, mesmo para aqueles que são intolerantes, e se não estamos preparados para defender uma sociedade tolerante contra o ataque dos intolerantes, então os tolerantes serão destruídos e tolerância com eles>> Assim dizia Karl Popper na sua obra “A Sociedade Aberta e os seus Inimigos”.

Quem me conhece sabe que sou um profundo defensor da liberdade. Sem Liberdade não há, verdadeiramente, Humanidade, por razões óbvias. Nas sociedades democráticas este é o valor central, que ademais só se consegue com a legítima salvaguarda da segurança.

Os atentados em Bruxelas puseram de novo na ordem do dia a relação biunívoca entre a Liberdade e a Segurança. Não há margem para dúvidas, bem entendido, que a ordem não é indiferente. Primeiro a Liberdade depois a Segurança. Mas cabe um papel ingrato à segunda para conviver bem no plano democrático que a queremos. Ou seja, a eficácia tem de ser grande para que ela não passe a ser mais desejada que a primeira e abrirmos espaço ao que os terroristas pretendem, isto é, subverter os nossos valores e tornarem-nos, paulatinamente, iguais a eles.

As exigências no plano político não são tanto o de ver militares nas ruas ocupando o espaço natural dos cidadãos. Nem tirar fotos com os terroristas esporadicamente capturados. As respostas são de maior exigência com os serviços de inteligência e uma maior atuação, discreta e eficaz, das forças de segurança. Porque esta "Guerra sem rosto" ganha-se com psicologia e determinação, não tanto com propaganda que só "pseudamente" conforta.

Quanto ao mais, flores! Porque sabem que não nos vencerão.

Bem Vistas as Coisas, ao terror responderemos com amor e à vingança com perdão. Porque afinal, cada um só dá o que tem. Mas não prescindiremos dos nossos valores nem da firmeza perante o horror inqualificável.


0 visualização

Criado por Orlando Coutinho @ 2015.  

  • b-facebook
  • Twitter Round