• Orlando Coutinho

Joacine


Não gosto globalmente de Joacine enquanto figura pública: pelas suas ideias e principalmente pelo seu partido.

O partido pelo qual concorreu às eleições legislativas, o Livre, jamais julgaria que ela fosse eleita e por isso a empurraram para o lugar. Rui Tavares, apostado no regresso ao Parlamento Europeu, criou um partido que não lhe está a satisfazer ambições pessoais, mas conseguiu eleger uma deputada na Assembleia da República.

Joacine – que não fez tudo sozinha, mas foi entregue à sua sorte - surpreendeu e agora todos estão aborrecidos. Porque perceberam que ela não tem as competências necessárias à função parlamentar; porque dificilmente vai expor de modo convincente as ideias do grupo; porque a sua altivez não se coaduna com a esquerda donde vem.

Dito isto, Joacine está a ser alvo de discriminação por ser mulher, preta e gaga. Isto é claro pelo cerco que está a ser alvo em sede parlamentar, mediática e partidária. Ninguém quer estar incomodado no parlamento sem se rir a ouvir em 2 minutos o que se diria em 20 segundos; ninguém – nem as próprias mulheres – gostam da sua independência e imposição; há muitos que ainda não suportam a sua cor de pele e tudo isto junto, mais do que as ideias, causam repulsa aos atores sociais que com ela têm de lidar.

A forma como Joacine se está a defender, não a ajuda em nada. Impreparada para lidar com a pressão e mal assessorada percebeu que a “baleia social” se prepara para a engolir.

Vejam quem impediu que a sua bandeira de campanha fosse apresentada no parlamento (ainda que fora de horas, algo normal para um caloiro parlamentar que ainda não se familiarizou com as regras do jogo).

Vejam quem induziu os jornalistas ao cerco de que está a ser alvo.

Tentem saber o porquê do seu partido lhe estar a “morder os calcanhares” em permanência.

As suas ideias e o seu partido têm pouco de livre, mas penso não ser assim que a democracia se defenda deste (mais um) radicalismo de esquerda.

Bem Vistas as Coisas, Joacine está a ser alvo de bullying.

0 visualização

Criado por Orlando Coutinho @ 2015.  

  • b-facebook
  • Twitter Round